Wednesday, March 17, 2010

Lua Nova (Stephenie Meyer)

Nem sei por onde começar, honestamente! Agora me vem à cabeça o dia em que comentei sobre Pride and Prejudice and Zombies (resenha aqui) e mencionei que não estou nessa onde de vampiros, lobisomens, etc, etc, tão em alta ultimamente, fiz de tudo para passar longe desse estilo literário... deveria ter seguido os conselhos da minha avó "não cospe pra cima que cai na testa, menina!".

A situação é que meu pai me mandou livros na época do Natal e para minha surpresa Lua Nova veio no bolo, será que ele leu meu comentário e fez de propósito? Então, para fazer jus as R$ 24,90 que meu pai pagou pelo livro, li.

É aqui que não sei como começar... conheço muita gente que gosta da série, inclusive leitores do A Ship made of books, mas por favor entendam que não é pessoal, é apenas negócio.

Tentei ler o livro sem pensar no quanto eu não gosto dele, sério! Tentei não lembrar dos atores ruizinhos que fizeram o filme para não atrapalhar meu envolvimento com a trama (nunca vi o filme, mas os atores são ruins, isso eu sei!) mas foi mais forte que eu, mais forte que minha vontade de fazer jus ao dindim do papai.

A escrita é pobre, pobre de marré deci, tão ruim que beirou a breguice, fora o uso constante das mesmas expressões - contei a palavra torpor 12 vezes em 50 páginas. Sim, sim a história entretem e prende o leitor, mas BBB também entretem e isso não significa que seja bom, de qualidade (não assisto BBB gente, foi só para exemplificar).

Eu entendo que adolescentes gostem da história porque Edward reflete o desejo de muitas adolescentes, é popular sem querer, é "romântico" como toda garota deseja, diz o que elas querem ouvir (ler), tem aquele mistério, é rico e defende Bella de todo o perigo, "oooh, isso é tão romântico!". Mas eu não consegui me identificar com Bella, achei ela chata, manipuladora e interesseira. Não consegui tolerar a falta de respeito dela para com os pais - a quem ela chama pelo primeiro nome, Charlie e René. Os motivos mencionados por ela para querer virar uma vampira não me convenceram, soaram mais como uma menina mimada que não consegue escutar um NÃO - Edward ainda tinha argumentos mais repaldados.

Mas para mim, literatura significa muito mais que romantismo barato misturado a um pouco de drama, literatura é arte e Lua Nova não tem nada de artístico, quem gosta de literatura clássica, não precisa ser os romances da Austen ou Flaubert, que para alguns é água com açucar, mas digo Drácula (Bram Stoker), Frankestein (Mary Shelley), O corcunda de Notre-Dame (Victor Hugo) (resenha aqui), etc, têm mais conteúdo e inspiração do que Lua Nova. 

Como disse Montesquieu em suas Cartas Persas "parece-me que, até que alguém tenha lido todos os livros antigos, não há nenhum motivo para dar preferência aos novos"

"- Antes de você, Bella, minha vida era uma noite sem lua. Muito escura, mas havia estrelas... Pontos de luz e razão... E depois você atravessou meu céu como um meteoro. De repente tudo estava em chamas; havia brilho, havia beleza. Quando você se foi, quando o meteoro caiu no horizonte, tudo ficou negro. Nada mudou, mas meus olhos ficaram cegos pela luz. Não pude mais ver as estrelas. E não havia mais razão para nada" (pag. 366)

5 comments:

Juliana said...

Juuuuuuuu, alguem fora minha mãe me entende...heheheh.
Concordo com TUDOOOO que voce escreveu sobre Lua Nova, resume toda a saga Crepúsculo.

bjs...
Passa la no meu bloguinho

:)

Mariane said...

Oiii Ju...

Bom, eu ainda não li os livros, mas gosto muito dos filmes... mas adoro o importante é a opinião de cada um, eu gosto muito disso, gosto de compartilhar as opiniões, visito blogs de amigas que leem estilos diferentes do meu e nos respeitamos, comentamos e apreciamos a leitura!!

PS: Desculpe a ausência por aqui, estou em uma correria só, mas agora estou voltando as coisas no lugar, ehehehe... bjinhus!!

Marcello said...

Olá Ju...

Prazer em conhecê-la e ler sobre as suas leituras, eu escrevo sobre blogs literários e hoje postei sobre o seu...

Espero que goste. Voltarei sempre.

Qual cidade você está morando ? Morei 3 anos em Nova York...saudades da terra do Tio Sam.

Anonymous said...

Pena, amo este blog!
Eu não sou adolescente e amo os livros da Saga Crepúsculo...E conheço muita gente não adolescentes a gostar dos livros também!
Mas o livro não precisa de nenhum esforço para s gostar e muito menos se justificar a não gostar...
Achei apenas que faltou argumentação para falar da escrita do livro.
Porque eu posso dizer que morar na lua é chato, mas se não dizer o QUE É chato na lua , é como não dizer nada!!
Outro aviso: muita gente não apenas se entretêm com os livros da saga, elas( não apenas adolescentes) amam os livros…
Pode se não gostar dos livros … Não há pretensões literárias com os livros, mas muitos conseguem se transportar para o coração de Bella e sentir como ela , sem a necessidade pretensiosa de justificar se é bom ou ruim!
Ana Maria

Anonymous said...

Finalmente alguém que pensa o mesmo que eu sobre a saga Crepúsculo. Realmente o livro entretem e a escritora consegue nos prender, mas a verdade é que a narrativa é fraca, os personagens superficiais e sem nenhum aprofundamento psicológico e a trama muito mal desenvolvida e explorada. Com certeza não é artístico.
Rah