Friday, October 30, 2009

Pride and Prejudice and Zombies (Jane Austen & Seth Grahame-Smith)

Bom, como amanhã é Halloween, tomei coragem para vir aqui e falar de Pride and Prejudice and Zombies.

Preciso dizer de antemão que não estou nessa onda de vampiros, zumbis, lobisomens e tudo mais que tá super em alta ultimamente. Minhas amigas já me pediram resenha sobre Lua Nova, Crepúsculo, etc, mas sinto dizer que não me servem de inspiração para leitura, não é a minha praia!

Porque li Pride and Prejudice and Zombies, então? Porque sou super-hiper-fã da Jane Austen, e Pride and Prejudice (resenha aqui) é um dos meus livros/filmes favoritos e porque não tinha idéia do que fariam com a história... Mania que tenho de não ler os resumos da contra-capa!

Então... em Pride and Prejudice and Zombies temos todos os antigos personagens mas em versão carnificina e com direito a gravuras! Elizabeth Bennet é uma "samurai", bem como as irmãs, e lutam para defender a Coroa e suas terras contra os terríveis comedores de cérebro que durante os períodos de seca, rompem o solo e saem de seus túmulos.

Agora imagina uma Elizabeth duplamente ironica e durona, com músculos de anos de prática nas artes marciais chinesas, usando sua espada para degolar os zumbis... e o pior, para a nova Lizzy, livros são coisas de mulherzinha!

Mr. Darcy foi ensinado pelo renomado mestre japonês (que esqueci o nome, que ironia!) e é aqui que se trava o preconceito para com Lizzy, porque Darcy vê os ensinamentos chineses como inferiores. Nessa versão, Elizabeth não apenas nega o pedido de casamento de Darcy, como também lhe dá uma bela surra com toda sua habilidade nas artes chinesas.

Lady Catherine de Bourgh é a mais famosa samurai em Londres, sua fama como defensora do trono é conhecida por toda Inglaterra e após conhecer Lizzy, a critica pelo ensino inferior... deveria ter ido para o Japão, não para a China... sua mansão é protegida pelos melhores samurais do mundo, que viram presunto ao lutar com Lizzy, o que quase acontece também com a Lady Catherine, se não fosse pelo sentimento de Lizzy por Darcy.

A parte engraçadíssima, na minha opinião, diz respeito a Charlotte Lucas... a coitadinha foi atacada por um zumbi e contaminada com a praga, a única solução para que não morra no caritó (como diz minha avó) é casar com Mr. Collins. Só Elizabeth percebe a transformação de Charlotte, ela vai envelhencendo, a pele deteriorando, a fala cada dia mais debilitada (pior que o Cebolinha!!!) e a pobre comia cérebros escondidos para que Mr. Collins não percebesse - aquele marido zeloso que presta atenção na esposa, né? Após a visita de Lizzy, a transformação se completa e Lady Catherine é a responsável pela execução. Mr. Collins se enforca numa árvore e a família Bennet não corre mais risco de perder a casa.


Lá pela metade do livro não via a hora de acabar, "ai meu Deus, em que buraco me meti!" foi o que pensei... como consequência, assisti o filme por 1 semana, todos os dias... (sem brincadeira, pergunta do marido!)... só pra livrar minha mente daquela cena grotesca onde Mr. Darcy e Lizzy se casam para juntos defender suas terras daqueles seres horrorosos...

Leiam se gostarem, aposto que tem muitos que gostaram ou vão gostar, nem que seja para Halloween! rs.


PS: esqueci de mencionar que nessa sequência zumbilândica, há também o Sense and Sensibility and the Sea Monsters... vai que alguém queira ler!

4 comments:

Juliana said...

kkkkkkkkkkkkkkk

Tbm nao gosto dessa saga de Vampiros, pra mim e puro Modismo!

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil! - said...

VejaBlog
Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil!
http://www.vejablog.com.br

Parabéns pelo seu Blog!!!

Você está fazendo parte da maior e melhor
seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs Premiados -
Selecionado pela nossa equipe, você está agora entre
os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

O seu link encontra-se no item: Blog

http://www.vejablog.com.br/blog

- Os links encontram-se rigorosamente
em ordem alfabética -

Pegue nosso selo em:
http://www.vejablog.com.br/selo


Um forte abraço,
Dário Dutra

http://www.vejablog.com.br
....................................................................

Juliana said...

Juh eu nao gostei. É muito fora do contesto religioso que conheço, nao concordei como descreveram Deus e Espirito Santo.

Minerva Pop said...

Olá Ju!
Já tinha ouvido falar deste caso e não me interessei muito. Agora que você já deu a dica, decidi definitivamente passar longe....
Também adoro a Jane Austen e tenho "Orgulho e Preconceito" como um de meus livros preferidos de todos os tempos.

Bjs

Sandro