Monday, January 18, 2010

Storm Front (Jim Butcher)

O interessante de participar de um Bookclub é que você convive com pessoas de gosto totalmente diferente do seu. Somos 5 meninas (Beth, Andrea, Sami, Nari e Ju - eu), todas fanáticas por livros, todas com suas bibliotecas particulares que refletem suas preferências, todas com opiniões formadas sobre o que gostam e o que não gostam de ler e todas abertas para respeitar a opinião alheia - caso contrário, fugiríamos de Bookclubs. Um Bookclub te tira da tua zona de conforto. Ponto.

Beth gosta de livros de Scifi - sua biblioteca reflete isso - livros de Bruxas, Vampiros, Lobisomens... sobrenaturais, estão por toda parte e ela os devora com intensidade e prazer (porém seu gosto não se restringe a eles, ela também tem uma certa queda por clássicos). Por essa razão ela escolheu Storm Front do Jim Butcher para a nossa reunião de 15 de janeiro.

Storm Front, ainda não traduzido para o português, é o primeiro livro da série Dresden Files (12 livros no total), lançado em 2000 e que já rendeu uma série de TV americana (cancelada na segunda temporada).

"Meu nome é Harry Blackstone Copperfield Dresden. Não me responsabilizo pelo que acontecerá se pronuncia-lo por completo. Sou um mago. Trabalho num escritório no centro de Chicago. Pelo que sei, sou o único mago profissional que pratica abertamente no país" (pag. 2)
Dresden trabalha como detetive particular mas também  presta serviços para a Polícia de Chicago, tentando desvendar crimes incompreensíveis à razão humana. Na última semana, corpos foram encontrados com seus corações esfacelados, como se tivessem explodido - ela, uma prostituta do bordel Velvet Room - cujo proprietário é a vampira Bianca. Ele, Tommy Tomm, um dos homens de Johnny Marcone - conhecido e poderoso chefe do crime da cidade.

Dresden acredita que um mago super-hiper-ultra poderoso tenha sido responsável pelo crime, mágica estaria sendo usada para o mal - magia negra. Precisava descobrir o autor dos crimes e o motivo. Tudo seria mais fácil se o White Council (O Conselho Branco - um tipo de associação dos magos/bruxos/feiticeiros) não estivesse desconfiando do próprio Dresden e apontado Morgan para vigia-lo.

"O modo como um homem usa sua mágica demonstra que tipo de pessoa ele é, o que está escondido lá no fundo do seu ser" (pag. 291)
Uma nova droga circula pela cidade, chamada de ThreeEye (Terceiro Olho), dentre os efeitos alucinógenos estava a possibilidade de ver o terceiro mundo, aquele que se vê quando as máscaras caem dos olhos, o mundo sobrenatural.


Haveria alguma ligação entre os crimes e a nova droga?
"Mágica não deve ser usada pra isso. Não foi criada pra isso. Mágica veio da própria vida, da interação da natureza e dos elementos, da energia de todas as coisas viventes, e especialmente das pessoas" (pag. 291)
Ficção científica não agrada meu gosto literário mas li Storm Front com a mente aberta. A história é batida mas envolvente, não posso negar.

Dresden é engraçado, as mulheres são seu ponto fraco e, na minha opinião, o ponto alto da história é exatamente o lado cômico da coisa quando ele descreve o que vê e sente quando olha para uma mulher, não pode ver um rabo de saia, é mago mas não deixa de ser homem, mas no final não pega ninguém - cachorro que late não morde né!?
"(...) havia alguma coisa nela que atiçava meu motor, alguma coisa na maneira que ela inclinava a cabeça ou formava suas palavras que transpassava meu cérebro e ia diretamente para os meus hormônios" (pag. 126)
Mister é o gato (um mago com um gato, que clichê!) e tem Bob como "computador", um espírito centenário e mulherengo que vive em um crânio num laboratório de Dresden, e que guarda as receitas para suas poções mágicas. É, porque Dresden tem certa aversão à tecnologia, tudo entra em pânico quando ele se aproxima... elevadores são seus maiores inimigos.


"Sou leal às coisas simples, a lareira, minhas velas e lamparinas" (pag. 89)
O que também gostei na história é que Butcher foi tradicional aos fatos que já conhecemos sobre vampiros, magos, feiticeiros, bruxos, demônios, etc., não tentou inventar ou recriar novos padrões (como Christopher Moore em Bloodsucking Fiends). Outra coisa que me encanta nos livros de autores americanos (ok, ok os britânicos, os russos e até os irlandeses também fazem isso) é que eles sempre dão incentivo à leitura nas entrelinhas de suas histórias, não importa o gênero.

Como esse foi o primeiro livro lançado e Butcher não estava certo se a história seria um sucesso, ele colocou todos os elementos que podia: fadas, elfos, demônios, bruxos, vampiros, etc, etc... é uma mistura louca, mas de acordo com a história, estão todos interligados, são parte do mesmo mundo, mas não se pode negar que deixa a história bastante carregada. Porém, Jim Butcher sabe muitíssimo bem como prender o leitor, tem um talento incrível como contador de histórias e uma imaginação extremamente fértil.

Provavelmente esse é o único livro da série que lerei, apesar de eu ter devorado o livro em 2 dias (são 305 páginas) essa coisa supernatural continua não me atraindo... prefiro as imensas possibilidades do mundo real, especialmente se vier em vestidos de época e o charmoso sotaque inglês...

Quer saber mais sobre o autor? É só visitar o site do próprio: Jim Butcher

5 comments:

Manuel Cardoso said...

Olá JU
concordo em absoluto com o último parágrafo do teu comentário, por isso não me dediquei ainda a este género de livros.
Mas eu vim ao teu blog porque continuo muito curioso para saber a tua opinião sobre o Augusto Cury :)

Clarice said...

Ju, é sempre bom ler sua opinião, gosto do jeito que vc escreve e descreve. Deixei recadinho pra vc lá na janela. beijos

Lu Loureiro said...

Oi Ju,

O livro que eu queria falar era Lady Chatterley's Lover by D. H. Lawrence. Já leu?? ... eu achei legal.

Les Curieux said...

Hello!

Faz tempo que nao passo aqui, anda tao corrido.
have a nice weekend.
passo novamente com mais tempo, pra navegar com qualidade.
kisses

Araújo said...

Olá,
é uma pena que você não tenha se interessado tanto pela saga do Dresden. Li todos os livros já lançados e eles realmente prendem bastante a atenção. Como você, os devorei em poucos dias. O livros que seguem focam mais no quesito investigativo, afinal, é o principal ganha pão do Harry (pelo menos até o 8o - 9o livro). A trama fica bem mais complexa e com bem mais drama, pois as relações afetivas/familiares começam a interferir na vida da personagem principal, coisa que pouco acontece no Storm Front.
Vale a pena dedicar mais alguns diazinhos pra tentar seguir a trama. :)
Abraços