Saturday, January 22, 2011

Poema de Sábado

Do Belo

Nada, no mundo, é, por si mesmo, feio.
Inda a mais vil mulher, inda o mais triste poema,
Palpita sempre neles o divino anseio
Da beleza suprema...

(Mario Quintana,
do livro Espelho Mágico,
pág. 29)

1 comment:

Cristiane Fernandes said...

A vida é bonita e somos os principais apreciadores de sua beleza e do conjunto de coisas que fazem parte dela. Por mais que nos castigue, nunca deixará de ser uma bela carrasca!