Monday, April 5, 2010

...

"(...) Apertou-lhe a mão. - Uma vez você me citou um verso, era mais ou menos assim, 'Nascemos todos os dias quando nasce o sol'. E depois?
- Começa hoje mesmo a vida que te resta."
(Lygia Fagundes Telles, Ciranda de Pedra, p. 189)



1 comment:

Fernanda said...

Meu Deus, Ju, são trechos assim que me fazem querer reler tudo, e ler mais e nunca parar ... escrevi sobre minhas esquisitices, acho que vc conseguirá me entender (risos)
beijos